Voltar 

1 a 3 anos

A difícil idade do “Não tenho sono"”
Uma criança esperta e independente que fala e caminha bem, desafia a autoridade e tem consciência de seu corpo. Obstinado e voluntarioso, o miudinho responde a tudo com um “não” e percebe que pode impor suas vontades aos pais; e mais: não tolera ser contrariado; tudo isso, é claro, interfere com a hora de dormir. Um dos maiores sinais de rebeldia é, precisamente, a recusa em ir para a cama. 
A partir dos 18 meses, intensificam-se os medos de bruxas, lobos e fantasmas, o que prejudica também a qualidade do sono.


Cama não é castigo

Evite transmitir à criança assuntos como: “Se continuares a fazer asneiras, vai já para a cama.” Em lugar desta imagem tão negativa, mostre que o acto de dormir é é bom e ajuda a ter disposição para as brincadeiras do dia seguinte. 

Quanto tempo vai dormir?

Em média, 12 a 13 horas por noite. Até cerca dos 18 meses, as sonecas do dia costumam ser durante a manhã e depois do almoço; a partir desta idade e até aos 4 ou 5 anos, a maioria conserva somente a rotina da sesta após o almoço. 

Não vale interromper a brincadeira
Vamos ao veredicto: a criança está no meio de uma brincadeira interessante e gostosa; a mãe avisa que é hora de dormir; caso ele recuse, categoricamente, o melhor é negociar com determinação. “Está bem, mais 15 minutos e então são horas de ir

mesmo para a cama.” A partir daí, seja decisiva.
Vale a pena lembrar, entretanto, que os pais chegam do trabalho, à noite, cheios de saudades e com vontade de brincar; tal vai excitar a criança. Todavia há que brincar com o filho, matar as saudades, mas estipular um horário para que ele vá dormir. 
Para não interromper, bruscamente, a brincadeira com ele, há que diminuir o ritmo, escolhendo uma música suave, mostrando que a noite chegou, e que todos, inclusive os pais, estão com sono.

Um saudável ritual

Um clima saudável e gostoso, um ambiente calmo e a presença desejada dos pais facilitam o adormecimento; Um pouco de água, uma historiazinha curta e muito carinho: quem resiste? Evitar apenas histórias tenebrosas e de bruxas, por exemplo, que podem causar pesadelos.


No início da vida, muitas vezes é necessário este momento de passagem entre a actividade social e uma certa solidão de dormir sozinho.

  Voltar